Embaixador afirma que China pode negociar sobretaxa de produtos brasileiros

Li Jinzhang ressalta o fato de ambos os países serem bons parceiros comerciais e que uma negociação conjunta pode trazer a solução adequada

O embaixador chinês no Brasil, Li Jinzhang, afirmou em entrevista à Agência Brasil que a China quer buscar, ao lado do Brasil, uma solução para diminuir ou eliminar as sobretaxas a produtos brasileiros, como carne de frango e açúcar. “Como países amigos e bons parceiros, e defensores do livre comércio, demonstraremos toda a vontade de sentar para negociar e procurar solução para esses problemas”, comentou.

O embaixador da China no Brasil, Li Jinzhang no Encontro Empresarial Brasil-China (José Cruz/ Agência Brasil)

Li disse também que a parceria estratégica entre os dois países trouxe desenvolvimento econômico e social para os dois lados e que esse foi um dos assuntos que os presidentes Michel Temer e Xi Jinping conversaram durante a 10ª Cúpula do BRICS. “Essa é uma questão técnica. Precisa de negociação conjunta entre os dois órgãos relacionados e especialistas para encontrar uma solução adequada”.

Entre os anos de 2011 e 2016, a China representou cerca de 10% das exportações de açúcar, mas uma sobretaxa ao imposto de importação de 40% colocada sobre o produto em maio do ano passado fez com que as exportações caíssem 86% entre 2016 e 2017. Já em relação ao frango, existe uma sobretaxa desde junho de 2017 que varia de 18,8% a 38,4% sobre o valor das importações. De acordo com o embaixador chinês, as medidas foram adotadas pelo governo a pedido dos produtores do seu país.

Outra coisa destacada por Li durante a entrevista foi em relação à soja, afirmando que em 2017, 50% da importação de soja da China no mundo veio do Brasil. “O presidente Temer fez uma proposta de exportar mais óleo de soja. Ambas as partes podem aprofundar essa discussão daqui para frente. Vamos discutir com base nos agronegócios. Acho que esse assunto tem um grande futuro”.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.