China diz que Chang’e-4 foi um sucesso e anuncia novas missões lunares

País planeja lançar a Chang’e-5 ainda em 2019 e já confirmou outras três missões para o futuro

A China anunciou que a missão Chang’e-4, que fez o primeiro pouso suave no lado oculto da Lua, foi um sucesso. Com a ajuda do satélite de retransmissão Queqiao (Ponte Magpie, lugar fictício de uma lenda chinesa relacionada à Lua) o explorador lunar Yutu-2 (Coelho de Jade-2) e o módulo de aterrissagem Chang’e-4 conseguiram tirar fotos um do outro.

De acordo com a Administração Nacional Aeroespacial da China (CNSA, na sigla em inglês), os instrumentos científicos a bordo da sonda funcionaram bem e as imagens captadas por ela e dos dados de detecção foram enviados ao centro de controle do solo. As imagens do módulo de aterrissagem e do veículo lunar apareceram às 16h47, no horário de Pequim, numa tela do Centro de Controle Aeroespacial de Pequim, e elas mostraram a bandeira chinesa em ambos os veículos na paisagem do lado oculto da Lua.

Os cientistas realizaram uma análise do terreno e relevo na área do pouso da sonda, com base nas informações por ela enviadas, e planejaram uma rota para a exploração futura do veículo explorador. O CNSA afirmou que a sonda, o explorador e o satélite de retransmissão estão em boas condições e que será iniciada a detecção científica.

Próximas missões de exploração lunar

Segundo Wu Yanhua, subchefe da CNSA, em uma coletiva de imprensa, a China planeja lançar a sonda Chang’e-5 ainda esse ano para coletar amostras lunares para a Terra e a planejar as próximas missões. “Especialistas ainda estão discutindo e verificando a viabilidade dos projetos subsequentes, mas já foram confirmadas outras três missões após a Chang’e-5”, afirmou ele.

O objetivo da Chang’e-6 será o de coletar amostras do Polo Sul da Lua; o da Chang’e-7 é o de conduzir pesquisas mais abrangentes sobre o Polo Sul, incluindo o estudo do solo, dos acidentes geográficos, da composição física e do ambiente espacial da região. Finalmente a Chang’e-8, além de realizar pesquisas e testes científicos, irá testar as tecnologias-chave para estabelecer fundamentos para a construção de uma base científica e de pesquisa na Lua.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.