Medicina Tradicional Chinesa é incorporada a sistema médico mundial

A Organização Internacional para Padronização (ISO) emitiu 45 novos padrões internacionais para a medicina tradicional chinesa

A medicina tradicional chinesa (MTC) está sendo integrada ao sistema médico internacional de maneira rápida, sendo que recentemente 45 novos padrões internacionais para a MTC foram emitidos pelo ISO/TC249, um comitê técnico da Organização Internacional para Padronização (ISO), pelo que informou a Administração Nacional de Medicina Tradicional Chinesa. As autoridades disseram que isso permite que maiores contribuições sejam feitas para a saúde e o bem-estar do ser humano.

Em concordância com as iniciativas do governo chinês, as 62ª e 67ª Assembleia Mundial da Saúde adotaram duas resoluções sobre a medicina tradicional e pediu-se que os estados-membros implementem a Estratégia de Medicina Tradicional 2014-2023 da Organização Mundial da Saúde (OMS). Atualmente a medicina tradicional e complementar está sendo usada em 88% dos estados-membros da OMS.

No início deste ano, a medicina tradicional que se origina da MTC foi incorporada na 11ª revisão da Classificação Internacional de Doenças na 72ª Assembleia Mundial da Saúde. A MTC se espalhou a 183 países e regiões e já é registrada como produtos médicos em países como Rússia, Cingapura e Emirados Árabes Unidos.

O governo chinês assinou acordos de cooperação especializada na MTC com mais de 40 países, regiões e organizações internacionais. Centenas de escolas de MTC podem ser encontradas em mais de 30 países e regiões. A China já enviou equipes médicas, compostas principalmente por especialistas em MTC para 69 países na Ásia, África e América Latina. Mais de 400 praticantes foram mandados para ajudar os países incluindo Tanzânia e Indonésia em prevenção e tratamento de doenças.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.