Marriott deve abrir mais de 60 novos hotéis na China em 2021

A rede quer aproveitar o turismo interno crescente no país

A corporação hoteleira Marriott International anunciou nesta quarta-feira que pretende abrir mais de 60 novos hotéis na China neste ano. Os novos empreendimentos vão priorizar o mercado doméstico do país, já que as viagens internacionais não foram totalmente retomadas devido à pandemia de Covid-19.

O projeto atenderá viagens de férias, de curtas distâncias e estadias. Além disso, a empresa planeja atrair hóspedes mais jovens.

No início do ano, a companhia abriu um JW Marriott em Xangai, tornando a metrópole a primeira região Ásia-Pacífico a ter 50 hotéis administrados pela Marriott.

Agora, a empresa quer manter o desenvolvimento nas cidades grandes, mas também expandirá seu mercado em outros locais, como Xi’an, famoso destino turístico na Província de Shaanxi. Está prevista a construção de 15 hotéis na cidade.

“A China está liderando a recuperação da economia global apesar das ameaças impostas pela epidemia”, afirmou Wu Zhongxian, vice-presidente regional da China Oriental da Marriott International.

Segundo Wu, os negócios da Marriott na China se recuperaram rapidamente desde o segundo semestre de 2020, devido às medidas de controle e prevenção da epidemia no país. Cerca de 90% dos hotéis tiveram lucro no ano passado. Além disso, 36 novos estabelecimentos foram abertos em 2020.

Um relatório da Academia de Turismo da China prevê que, em 2021, serão feitas cerca de 4,1 bilhões de viagens turísticas dentro do país, representando um aumento de 40% em relação ao ano anterior.

A Marriott International diz que aproveitará a oportunidade do turismo interno crescente e aplicará uma operação mais refinada no país, atendendo a diferentes necessidades em diversos mercados regionais.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.