Empresas dos EUA na China são otimistas sobre crescimento, diz AmCham Xangai

Mais de 82% das instituições entrevistadas projetaram receitas maiores em 2021 do que no ano anterior

As empresas americanas na China estão otimistas sobre seu potencial de crescimento e continuam expandindo suas operações no país asiático, de acordo com um relatório de pesquisa publicado pela Câmara de Comércio Americana em Xangai (AmCham Xangai).

A pesquisa, realizada com 338 empresas entre junho e julho, mostra que mais de 82,2% projetaram receitas maiores em 2021 do que em 2020. Entre os setores mais otimistas estão o farmacêutico, o de dispositivos médicos e ciências da vida, o automobilístico, o de eletrônica não destinados ao consumo e o dos fabricantes industriais.

Ker Gibbs, presidente da AmCham Xangai, disse que a economia chinesa se recuperou rapidamente da Covid-19 e que as empresas norte-americanas que fazem negócios na China desempenharam bem em termos gerais. Cerca de 60% dos entrevistados relataram um aumento do investimento em 2021 em comparação com o ano passado, 30,9 pontos percentuais a mais, mostrou a pesquisa.

Olhando adiante, 77,9% dos entrevistados se descreveram como otimistas ou levemente otimistas sobre as perspectivas de negócios a cinco anos, uma volta aos números observadas de 2015 a 2018.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.