Cientistas chineses ajudam a combater a pobreza

103 especialistas da Academia Chinesa de Ciências conduziram uma pesquisa para encontrar as soluções adequadas para combater a pobreza em diferentes

Especialistas da Academia Chinesa de Ciências (ACC) estão ajudando as áreas mais afetadas pela pobreza com soluções específicas e precisas. Segundo foi informado em uma coletiva de imprensa no início da semana, 103 especialistas da instituição conduziram uma pesquisa de três meses em quatro distritos com a intenção de encontrar soluções para o combate à pobreza que fossem adequadas às condições e às demandas locais. “Somente quando encontrarmos uma solução acertada, poderemos erradicar a opressiva pobreza,” disse Yan Qing, funcionário da ACC.

A fruta kiwi, por exemplo, foi uma alternativa encontrada para Shuicheng, um distrito da Província de Guizhou. “O kiwi pode se adaptar a variadas condições ambientais, cobrindo mais da metade das áreas carentes da China”, disse Zhong Caihong, pesquisadora do Jardim Botânico de Wuhan da ACC. “Os kiwis sem sementes e com casca comestível sairão dos pobres vilarejos da China para o mundo”.

Com ajuda de cientistas e especialistas, frutos, ervas, grãos e outros recursos locais estão sendo convertidos em ferramentas para combater a pobreza. O país pretende acabar com a pobreza absoluta até 2020, prazo final para concluir a construção de uma sociedade moderadamente próspera em todos os aspectos. Até o fim de junho de 2019, mais de 101 mil pessoas saíram da pobreza nos distritos ajudados pela ACC.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.