China reforça medidas para evitar importação de vírus da varíola dos macacos

Autoridades alfandegárias mobilizaram especialistas para uma avaliação de risco

Créditos: Xinhua/Cheng Min

As autoridades alfandegárias da China têm feito esforços para impedir a importação do vírus da varíola dos macacos via portos, enquanto o país se esforça para combater a epidemia da Covid-19, declarou na segunda-feira a Administração Geral das Alfândegas (AGA).

A AGA mobilizou especialistas para realizar uma avaliação de risco, emitiu alertas sobre o vírus da varíola dos macacos e tomou medidas rigorosas, incluindo o monitoramento da temperatura corporal e a inspeção médica para os viajantes que entram no país.

As autoridades alfandegárias reforçaram a quarentena de produtos e roedores de entrada, assim como melhoraram a gestão de biossegurança dos laboratórios e fizeram preparativos sólidos para os testes, informou a AGA.

A administração também coordenou com outros departamentos governamentais para prevenir estritamente o risco de casos importados.

Viajantes de entrada e saída devem reportar voluntariamente à alfândega se se sentirem doentes ou tiverem sintomas de febre, dor de cabeça, dores musculares ou eritema, disse a AGA.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.