Jornal The Guardian questiona ação policial nos Estados Unidos

Apenas 35% dos tiroteios não fatais em Nova York resultaram em prisão em 2021

Créditos: Xinhua/Wang Ying

O jornal britânico The Guardian publicou uma reportagem, questionando a estratégia policial usada nos Estados Unidos. De acordo com a publicação, apenas 54% dos assassinatos na cidade de Nova York resultaram em prisão em 2021.

Os dados foram compilados pela Vital City, revista da Escola de Direito de Columbia sobre segurança pública. Para tiroteios não fatais, a taxa é ainda menor: apenas 35%, no ano passado.

Os questionamentos surgiram depois que o prefeito Eric Adams, que é um policial aposentado, anunciou uma série de ações mais severas contra o crime. Além de aumentar a verba para a polícia, Adams criou novas unidades especiais, prendendo pessoas por crimes de baixo nível. Segundo a publicação, as novas diretrizes podem causar o efeito contrário ao esperado.

“Violações menores, muitas vezes, fazem com que as pessoas percam seus empregos e tornem difícil encontrar um novo trabalho ou manter a moradia. Introduzir as pessoas ao sistema de justiça criminal em primeiro lugar também aumenta a probabilidade de reincidência”, diz o texto.

As cidades com mais detenções de baixo nível não têm taxas de criminalidade mais baixas e ainda tendem a ter mais tiroteios policiais, de acordo com uma análise do site FiveThirtyEight. “Alguns temem que, com as novas iniciativas do Departamento de Polícia de Nova York, a violência policial também possa persistir, minando o progresso feito”, explica o jornal.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.