China manterá política zero-Covid após disparada de casos

Comissão de Saúde pediu a preparação de instalações de quarentena e hospitais temporários

Créditos: Qin Tingfu/Xinhu

A China se manterá fiel à sua abordagem dinâmica zero-Covid uma vez que as infecções locais estão aumentando, anunciou a Comissão Nacional de Saúde nesta quarta-feira.

O país está enfrentando um sério desafio no controle da doença, já que o número de casos locais, tanto sintomáticos como assintomáticos, está aumentando rapidamente e o vírus continua se espalhando em comunidades em algumas áreas, declarou o porta-voz da comissão, Mi Feng, em uma coletiva de imprensa.

A parte continental da China registrou na terça-feira 1.383 casos confirmados transmitidos localmente e 19.089 assintomáticos, de acordo com os dados mais recentes divulgados pela comissão. Mi pediu às autoridades locais que preparem instalações de quarentena e hospitais temporários.

Medidas devem ser tomadas para vacinar mais pessoas contra o coronavírus, principalmente os idosos, disse Mi. Segundo a comissão, mais de 1,24 bilhão de pessoas em toda a parte continental chinesa foram totalmente vacinadas contra a Covid-19 até a terça-feira.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.