China lança peixe ameaçado de extinção no rio Yangtzé

Cerca de 3 mil esturjões criados em cativeiro foram soltos no último domingo

Mais de 3 mil esturjões criados em cativeiro foram soltos no rio Yangtze neste domingo para reviver a população selvagem do esturjão chinês e do esturjão de Dabry. As espécies do peixe estão em perigo de extinção.

Foram 2.020 esturjões chineses e mil esturjões de Dabry libertos na cidade de Jingzhou, província de Hubei.

Nos últimos dois anos, a China intensificou esforços para resgatar essas e outras espécies de peixes em perigo de extinção no rio, disse Wei Qi, da Academia Chinesa de Ciências da Pesca. 

O esturjão de dabry perdeu sua capacidade natural de reprodução desde 2000, por causa da pesca excessiva, rios superlotados e outros fatores. 

Chamados de “pandas aquáticos”, os esturjões chineses existem há mais de 140 milhões de anos. No entanto, o tamanho da população despencou no final do século 20 devido às atividades humanas intrusivas.

Wei, que também foi um dos organizadores do evento, disse que cerca de sete milhões de esturjões chineses criados em cativeiro foram soltos no Yangtzé desde 1983.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.