China faz aliança para extração de urânio da água do mar

A CNNC iniciou esse projeto e se uniu a cerca de 20 instituições e universidades de pesquisa para promover o estudo e a aplicação da extração do urânio da água marina

A China formou uma aliança, que conta com cerca de 20 instituições e universidades de pesquisa, para promover a pesquisa e aplicação da extração de urânio da água do mar, pelo que informou a China National Nuclear Corporation (CNNC), que iniciou o projeto.

A aliança terá como foco o estabelecimento de padrões para a tecnologia e os produtos utilizados no processo de extração. Isso ajudará a acelerar o desenvolvimento das tecnologias essenciais e novos produtos, além de criar plataformas de pesquisa e uma base de teste para a extração de urânio da água do mar para superar obstáculos na aplicação prática.

A água do mar teria 4,5 bilhões de ton de urânio, o que é cerca de mil vezes mais que as reservas terrestres comprovadas, mas a concentração de urânio na água do mar é extremamente baixa, o que faz com que o desenvolvimento de uma tecnologia econômica de extração de urânio seja um grande desafio. Segundo a CNNC, a China fez alguns progressos no desenvolvimento de materiais e equipamentos de absorção para a extração de urânio da água do mar, mas ainda está longe de alcançar um desenvolvimento comercial.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.