China aprova novo centro de proteção de propriedade intelectual

Instituição ficará localizada na Região Autônoma da Mongólia Interior

A China aprovou o estabelecimento de um centro de proteção de direitos de propriedade intelectual (DPI) na Região Autônoma da Mongólia Interior, anunciou na terça-feira a Administração Nacional de Propriedade Intelectual (ANPI).

Como o primeiro do tipo no norte da China, o centro fornecerá serviços de proteção de DPI mais eficientes para empresas nos setores de biologia e novos materiais. Até o momento, a China tem 50 centros de proteção de DPI, incluindo os em construção, em todo o país.

Desde 2016, a ANPI criou centros de proteção em cooperação com governos locais para resolver dificuldades relacionadas à coleta de evidências e à duração e custo das investigações.

 

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.