Wulingyuan: a paisagem que inspirou Avatar

A Área de Interesse Paisagístico e Histórico de Wulingyuan, é composta pelo Parque Florestal Nacional de Zhangjiajie, a Reserva Natural de Suoxiyu, a Reserva Natural Montanhosa de Tianzi e a Área Paisagística Natural de Yangjiajie

Geada, massas de gelo pendentes e um mar de nuvens nos picos cobertos de neve da Reserva Natural da Montanha Tianzi em Zhangjiajie, um Patrimônio Natual Mundial

Na província de Hunan, no sudoeste da China, situa-se uma área de beleza deslumbrante, única no mundo por suas raras florestas de pedra, formações rochosas e cenário intocado. Trata-se da Área de Interesse Paisagístico e Histórico de Wulingyuan, e é composta pelo Parque Florestal Nacional de Zhangjiajie, a Reserva Natural de Suoxiyu, a Reserva Natural Montanhosa de Tianzi, e a recém-incorporada Área Paisagística Natural de Yangjiajie, cobrindo uma área total de 500 km².

Entre as várias formações geológicas de Wulingyuan há colunas de pedra escarpadas, picos, serras e rochedos íngremes que abrigam velhas árvores, formações de nuvens e névoas, fontes borbulhantes e cachoeiras ondulantes. Aqueles que gostam de animais podem também ter a sorte de avistar algumas das muitas aves raras, mamíferos e animais em risco de extinção que vivem na área. A beleza encontrada aqui é uma das obras-primas da natureza, cativando os sentidos com seus sons e cores. Com chuvas subtropicais e temperaturas amenas, a vegetação aqui é exuberante. Em dezembro de 1992, a região foi inscrita na lista de Patrimônio Mundial da Unesco.

Múltiplas formações rochosas

Wulingyuan é famosa por seus mais de 3 mil pilares e picos de arenito, a maioria deles com amis de 200 m de altura, formando a mais rara floresta de formações de arenito de quartzito do mundo.

Cientistas acreditam que a região tenha sido um oceano há cerca de 300 milhões de anos. Há mais de 70 milhões de anos, um movimento geológico provocou a elevação e a separação do substrato plano de arenito de quartzito, até formar uma garganta unificada. As formações únicas e naturais que vemos hoje nesta floresta de picos de arenito de quartzito é o resultado da combinação de erosão fluvial da superfície da formação, de efeitos bioquímicos do colapso gravitacional e de condições climáticas.

Os picos têm alturas que variam de poucos metros até 400, distribuídos por uma área com altitudes entre 500 e 1.100 m. Suas paisagens e as diversas formações da floresta de arenito provocam a imaginação do observador sem limites, pois podem parecer habitadas por seres celestiais, ou mesmo por monstros e animais selvagens.

Segundo uma lenda do povo Tujia, um grupo local minoritário na região, a especial formação dos picos de arenito está ligada a um homem chamado Xiang Dakun, dos tempos antigos. Segundo a lenda, Xiang estava insatisfeito com o governo da época. Decidiu então definir as coisas a seu modo e proclamou-se rei da região da Montanha Tianzi, prometendo criar um mundo pacífico. Quando o imperador ouviu isso, enviou seus soldados para sufocar o levante do autoproclamado rei. Depois de sitiado nas montanhas várias vezes sem ser vencido, Xiang finalmente deu cabo de sua vida saltando numa ravina junto com seus comandados, e então seus corpos se transformaram nos picos que vemos hoje no vale. Em direção a sudeste esta região, há um profundo vale que tem mais de 30 picos de rochedos escarpados. As pessoas do local dizem que estes picos eram o exército do rei, e que o penhasco que se destaca destes picos é o Rei Xiang, e os outros picos são seus soldados.

Há também outro pico de pedra chamado “O Velho Catando Ervas”, pois a figura na formação rochosa parece um homem tujia idoso de chapéu tradicional, carregando um cesto cheio de ervas nas costas. Dez a lenda que ele era um médico do exército do rei, famoso pelo seu conhecimento das ervas e por sua habilidade de curador. No dia em que ele voltou da montanha e soube da notícia da derrota e da morte de Xiang, ficou tão triste que se transformou num pico de pedra.

O pilar de arenito do Parque Florestal Nacional Zhangjiajie, conhecido como Pilar entre o Céu e a Terra, foi rebatizado como Montanha da Aleluia Flutuante, após o lançamento do filme Avatar, em 2010

Wulingyuan é rodeado por íngremes rochedos e por vários níveis de montanhas. Toda vez que o sol reaparece ao final de uma pancada de chuva ou de um período de chuva fina, podemos ver um arco-íris estendendo-se pelo vale.  A luz penetra pelo mar de nuvens até o vale, e então os picos de pedra esgueiram suas cabeças pelas nuvens. No filme Avatar, o grande campeão de bilheteria de Hollywood, muitos dos protótipos de Pandora foram inspirados nos gigantes pilares de arenito de quartzito. Os picos flutuantes das Montanhas Aleluia foram concebidos a partir de um dos picos de pedra, apelidado de Pilar entre o Céu e a Terra.

Reduto de animais e plantas raras

Wulingyuan é um tesouro de flora e fauna. Além de contar com um clima ameno, chuvas abundantes e florestas viçosas, o ambiente é favorável à sobrevivência e reprodução de muitas espécies. Por ser uma área remota, poucos residem aqui, o que reduz a perturbação humana do ecossistema. Isto tem contribuído muito para preservar a biodiversidade e manter o ecossistema equilibrado, o que é muito positivo para a pesquisa científica.

Existem na área locais remotos, como o misterioso Golfo Shentang, na Montanha Tianzi. Este golfo fica no meio de um amplo vale, cercado por altos precipícios por todos os lados, com água cuja profundidade é desconhecida. Todo ano, o vale do Golfo Shentang é assolado por ventos e chuva, que às vezes trazem com eles sons sutis de gongos, de tambores batendo ou de vozes humanas ou de animais, que tornam o local misterioso.

Para chegar ao Golfo Shentang, é preciso escalar uma encosta muito íngreme, e cada um de seus patamares tem apenas dimensão suficiente para firmar um pé. Os habitantes locais dizem que quanto mais alto você escala, mais assustador o local se torna. Por isso, são poucos os que fazem o esforço de ir até lá.

O Cume Heicong é outro local inóspito, assim chamado por sua densa floresta de abetos. Tem se mantido intocado desde tempos imemoriais e é visitado apenas por animais silvestres.

Área do Golfo Shentang no Parque Florestal Nacional de Zhangjiajie, província de Hunan

Entre as plantas que crescem ali, o pinheiro wuling é a espécie de árvore mais difundida. Além deles, há também muitas velhas árvores na região, que se erguem como relíquias vivas, caracterizadas por sua antiguidade, singularidade e quantidade. Por exemplo, na Aldeia Zhangjiajie, há uma antiga árvore ginkgo de 44m de altura, com um tronco de 1,59 m de diâmetro, encarada como um fóssil vivo na natureza.

Os recursos genéticos destas plantas têm grande valor científico, e seu ambiente biológico, estrutura florestal, proteção e preservação são importantes para a pesquisa.

Segundo uma investigação geral, 116 espécies de vertebrados terrestres de 50 famílias são encontradas na área de Wulingyuan. Além disso, ela é o lar do tigre do sul da China, do leopardo nebuloso, de macacos do gênero Macaca, salamandras gigantes, civetas e outras inúmeras espécies de animais silvestres. As salamandras gigantes podem ser vistas com frequência em riachos, nascentes e lagos.

Atração Classe 5A

Na década de 1980, a Área Paisagística de Wulingyuan era uma região recém-descoberta. Em 1982, o Conselho de Estado da China aprovou a construção de seu primeiro parque florestal – O Parque Florestal Nacional de Zhangjiajie, que foi incluído na primeira lista das atrações turísticas Classe 5A.

O Parque Florestal Nacional de Zhangjiajie é rico em plantas e vida silvestre, com uma cobertura florestal de 98%. É chamada de “museu nacional e jardim botânico natural”, e forma um ecossistema. Há muitos pontos paisagísticos na área. Os mais conhecidos são a Aldeia Huangshi, a Ravina Shadao, o Rochedo e o Arroio Chicote de Ouro. Na principal área de beleza natural, o Arroio Chicote de Ouro, com 5.710 m de extensão, é uma das paisagens mais bonitas e impressionantes.

O Ponto Paisagístico Suoxiyu deve seu nome à aparência geral dos muitos corpos d’água que cruzam o vale. Nesta região montanhosa, é possível ver ravinas, canyons, riachos, lagos e cachoeiras por toda parte, num exemplo perfeito de harmonia natural. O Arroio Baipu é a vista mais espetacular de Suoxiyu. Aqui os visitantes podem ver uma proliferação de cachoeiras ao longo de mais de cem grandes cavernas de calcário, das quais mais de uma dúzia estão abertas ao público. A mais visitada é a Caverna Huanglong, também conhecida como a “pérola do subsolo”. A Caverna Huanglong tem 7,5 km de extensão, e divide-se em quatro níveis. Há um grande espaço na ravina, com um rio correndo por ele. É majestoso, e constitui uma das mais famosas atrações turísticas de Wulingyuan.

A Área Paisagística da Montanha Tianzi fica na parte norte de Wulingyuan. Suas cadeias de montanhas e rios estão conectadas ao Parqueb Florestal Nacional de Zhangjiajie e à Reserva Natual Suoxiyu, e o local tem sido chamado de “território de beleza intocada”. Do alto da montanha, os visitantes podem ver vários níveis de montanhas e de flora, até onde a vista alcança.

Esta região de montanha abriga um terraço elevado cultivado, a mais de 1.000 m de altitude, que é um dos terraços mais altos da China. A plataforma destaca-se abruptamente, com três de seus lados um pouco mais elevados que o quarto. Há terraços cultivados com arroz no alto de um vale profundo. Esta terra tem sido cultivada e mantida por um pequeno grupo de agricultores locais há séculos. Para chegar até lá, o caminho é cheio de estradas irregulares, acessíveis apenas a pé, depois de pelo menos duas horas de caminhada. Como resultado, os residentes daqui têm pouco contato com o mundo exterior e raramente se aventuram além da borda de sua montanha.

A Área Paisagística de Yangjiajie é a montanha-irmã de Zhangjiajie, e se conecta a ela na sua parte leste, e à Montanha Tianzi ao norte. As montanhas e as águas daqui são tão belas que a sensação é de ter entrado no estúdio de um grande pintor. Esta área de beleza natural está dividida em três principais zonas de excursão: o Riacho Xiangzhi, a Garganta Longquan e o Vale dos Cem Macacos. O Riacho Xiangzhi tem altos picos de montanhas com vistas incríveis, profundas extensões de água, trilhas fantásticas e impressionantes campos em terraço nos picos elevados.

A Garganta Longquan é rodeada por rochedos, que funcionam como paredes naturais de ambos os lados, protegendo-a como se fosse uma antiga cidade fortemente defendida por barricadas. O Vale dos Cem Macacos, como o nome sugere, é o lar de muitos macacos e garças. Bandos de macacos do gênero Macaca fazem suas traquinagens entre os rochedos e ravinas, enquanto bandos de garças descansam entre as árvores.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.