São Paulo receberá cinco milhões de doses da vacina chinesa contra a COVID-19 em outubro

Previsão é que campanhas de vacinação comecem em janeiro

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, afirmou nesta quarta-feira que a vacina chinesa contra o novo coronavírus desenvolvida pela Sinovac já está sendo produzido na China e deverá ser enviado a São Paulo a partir de outubro.

Em entrevista ao canal de televisão GloboNews, Covas explicou o cronograma de entrega da chamada Coronavac: “Em outubro receberemos 5 milhões de doses, em novembro mais 5 milhões de doses e em dezembro, mais 5 milhões de doses”.

Segundo o secretário estadual de saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, até outubro já será possível definir se a Coronavac é segura e eficaz. “Precisamos confirmar se ela produz anticorpos e se esses anticorpos se mantêm ativos por um tempo prolongado”, relatou o secretário.

O diretor do Instituto Butantan ainda revelou sua previsão para o uso na população. “Eu sou otimista com base nos dados, nos fatos. É uma perspectiva que tem uma enorme chance de acontecer e a partir de janeiro nós termos essa vacina disponível”, disse Dimas Covas.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.