Um quarto da população de Pequim é de idosos

No final de 2017 a capital chinesa tinha 3,33 milhões de cidadãos com mais de 60 anos registrados

Até o final de 2017, um quarto dos residentes de Pequim tinham 60 anos ou mais, de acordo com o livro branco publicado nessa semana pelo departamento de cidadãos idosos da capital chinesa. De 2012 a 2017, o número de idosos da cidade foi de 2,63 milhões para 3,33 milhões, o que representa 24,5% da população registrada.

Em média, Pequim tem um aumento diário de 500 moradores com mais de 60 anos, e de 120 com mais de 80 anos. Estima-se que o número de residentes da cidade com mais de 60 anos deve superar 3,8 milhões até 2020. O livro branco ainda mostra que os idosos de Pequim tendem a viver mais, sendo que em 2012 os cidadãos com mais de 80 anos eram 3,3% da população, e em 2017 o número saltou para 4,1%, indo de 544 para 833.

Em toda a China a população está envelhecendo rapidamente, sendo que no fim de 2017, os cidadãos com 60 anos ou mais somavam 241 milhões, 17,3% do total. Acredita-se que esse número chegará a 487 milhões em 2050, o que corresponderá a um terço do total da população, segundo o Departamento da Comissão Nacional de Trabalho sobre Envelhecimento.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.