Ex-chefe do Executivo da RAEHK elogia prática “um país, dois sistemas”

Leung Chun-ying afirmou que o modelo é sólido, viável e vibrante

Créditos: Xinhua/Jin Liangkuai

O ex-chefe do Executivo da Região Administrativa Especial de Hong Kong (RAEHK), Leung Chun-ying, elogiou a prática de “um país, dois sistemas” em Hong Kong nos últimos 25 anos como sólida, viável e vibrante.

Leung, que também é vice-presidente do Comitê Nacional da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, fez as observações em uma entrevista à agência Xinhua.

Aqueles que administram Hong Kong, incluindo o chefe do Executivo, os principais oficiais do governo da RAEHK e membros do Conselho Legislativo (LegCo), são eleitos ou nomeados entre os residentes locais sob o princípio de “um país, dois sistemas” que permite ao povo administrar Hong Kong com um alto grau de autonomia.

“Tal grande autorização reflete o alto nível de confiança das autoridades centrais”, disse Leung, acrescentando que é ainda mais necessário implementar o princípio de “patriotas administrando Hong Kong”.

Hong Kong faz parte da China e sua democracia é essencialmente diferente da de um Estado soberano, enfatizou Leung.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.