Envelhecimento da população da China é tanto desafio quanto oportunidade, diz funcionário

Novo censo revelou que chineses com 60 anos ou mais são 18,7% da população

O aumento da população idosa da China é um desafio e uma oportunidade, disse Ning Jizhe, chefe do Departamento Nacional de Estatísticas (DNE). Os chineses com 60 anos ou mais representam 18,7% da população total do país, 5,44% a mais do que em 2010, segundo os dados do sétimo censo nacional, divulgados pelo DNE na terça-feira.

A população de chineses com 60 anos ou mais na parte continental da China atingiu 264,02 milhões, incluindo 190,64 milhões de pessoas com 65 anos ou mais, ou 13,5% do total de habitantes, mostraram os dados.

O aumento da população mais velha da China reduzirá a oferta de mão-de-obra, aumentará a carga sobre os cuidados das famílias com os idosos e a pressão sobre os serviços públicos básicos, indicou Ning. Mas também pode promover o desenvolvimento da “economia da terceira idade”, expandir o consumo de produtos e serviços para idosos e impulsionar os avanços técnicos, ele disse.

A China fará planos gerais e tomará medidas específicas para enfrentar o envelhecimento de sua população como uma grande estratégia nacional, disse Ning, acrescentando que uma análise profunda de dados será realizada para fornecer apoio estatístico para a elaboração de políticas.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.