Democracia não é “pretexto para impor hegemonia”, diz porta-voz da China

Wang Wenbin fez comentários sobre a “Cúpula para Democracia”, proposta pelos Estados Unidos

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Wang Wenbin, disse que a democracia não é um slogan ou um dogma e não deve ser usada como pretexto para impor hegemonia, durante uma coletiva de imprensa em resposta aos comentários do ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, sobre a “Cúpula para Democracia”, proposta pelos Estados Unidos.

Lavrov disse que Washington escolherá os próprios participantes, o que essencialmente é “bem o espírito de uma Guerra Fria, pois declara uma nova cruzada ideológica contra todos os dissidentes”.

Wang afirmou que ministro fez uma observação muito boa, acrescentando que o mundo precisa urgentemente de uma coordenação e cooperação globais aprimoradas com base no cumprimento de normas que regem as relações internacionais representadas pela Carta das Nações Unidas.

Não se deve usar a democracia como desculpa para encobrir a própria incompetência e o fracasso no governo, e permitir que seu povo pague um alto preço pela crescente discriminação racial, aumentando a divisão social e a disparidade de riqueza, disse Wang.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.