China impediu quase 70 mil pragas de entrar no país em 2020

Medidas combinaram quarentena, testes e monitoramento epidêmico para proteger a biodiversidade

A alfândega chinesa interceptou 69.500 pragas de 384 tipos no ano passado, impedindo que riscos biológicos entrassem no país, segundo a Administração Geral das Alfândegas.

O órgão informou que agências aduaneiras de toda a China estabeleceram um mecanismo de prevenção que envolve quarentena, testes em laboratório e monitoramento epidêmico.

A equipe alfandegária também cooperou com autoridades agrícolas, florestais e ambientais para intensificar a prevenção e o controle de gafanhotos no deserto, peste suína africana e influenza aviária altamente patogênica.

A administração prometeu continuar os esforços em quarentena animal e vegetal para garantir a segurança biológica e proteger a biodiversidade do país.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.