98 filhotes de tigres siberianos nascem em centro de criação chinês

A espécie, que é uma das mais ameaçadas do mundo, já conta com mil animais no Centro de Criação do Felino de Hengdaohezi da China

Neste ano nasceram 98 filhotes de tigres siberianos no Centro de Criação do Felino de Hengdaohezi da China, na província de Heilongjiang, o que fez com que o número de animais da espécie do centro passasse de mil. Atualmente o local é a maior base de criação do mundo para os tigres siberianos, animais que correm grave risco de extinção.

Dois parques florestais para os tigres siberianos foram criados pelo centro, um na cidade de Harbin, capital da província, e outro em Mudanjiang. “Controlamos o número de tigres siberianos nascidos a cada ano para garantir a genética superior da espécie”, afirmou Liu Dan, engenheiro-chefe do parque em Harbin.

Lin Xin é o guardião do parque e é responsável por cuidar dos recém-nascidos, alimentando e pesando os filhotes, monitorando as suas temperaturas, limpando o viveiro e garantindo que ele fique sempre ventilado.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.