Zona piloto de livre comércio chinesa recebe mais investimento estrangeiro

Com abertura crescente, a província de Hainan, reconhecida como uma zona de livre comércio, está se tornando um imã para investimentos estrangeiros

A Deloitte China, uma empresa de auditoria e consultoria, lançou sua sede regional em Sanya, uma cidade costeira da província de Hainan, na última semana. Segundo Dong Debiao, gerente-geral da Deloitte China em Hainan, a província é a zona piloto da China para aprofundar a reforma e um altiplano da abertura. “Hainan conta com um mercado vasto, que facilitará os projetos inovadores da companhia”, afirmou ele.

Após receber a aprovação para construir uma zona piloto de livre comércio (ZLC) e explorar o estabelecimento de um porto de comércio livre em 2018, Hainan está se tornando em um imã para investimentos estrangeiros com abertura crescente. Dong disse que a Deloitte oferecerá serviços profissionais para apoiar a construção da ZLC piloto de Hainan e o porto de livre comércio nos âmbitos como a criação de um ambiente de negócios de nível mundial, implementação da cooperação global em investimentos e melhoria das capacidades governamentais de serviços.

Além da Deloitte, alguns das 500 maiores empresas e líderes do setor do mundo investiram em Hainan. A SOSV (Sanya) Equity Investment, criada a partir da empresa global de capital de risco SOSV, foi fundada em Sanya em abril de 2019 como a primeira empresa com capital estrangeiro em Hainan para investimento em ações. “Abertura e inovação são fatores importantes que atraíram a SOSV para Hainan”, salientou Joey Zhou, que lidera a SOSV (Sanya).

“Nós atribuímos grande valor ao ambiente de negócios e ao fluxo livre de capital exterior”, explicou Zhou. Ele ainda afirmou que a SOSV (Sanya) investiu em nove projetos desde a sua fundação: “Ainda estamos explorando nosso caminho, mas acreditamos que o futuro é promissor”.

Estatísticas recentes do departamento provincial de comércio mostraram que 338 novas empresas de capital estrangeiro foram criadas em Hainan em 2019, registrando um aumento de 102,4% em relação ao ano anterior, e o uso de capital estrangeiro atingiu US$ 1,52 bilhão, um aumento anual de 107,8%. No ano passado, Hainan adotou uma série de medidas para promover o investimento estrangeiro, como a implementação da lista negativa de zonas de livre comércio e a otimização contínua do ambiente de negócios.

Ao acelerar a construção do porto de livre comércio em 2020, a província prometeu promover a qualidade e abertura de comércio e usar o capital estrangeiro em um nível superior. Os dados fornecidos pelo Ministério do Comércio mostram que o investimento direto estrangeiro expandiu 6% na parte continental chinesa nos primeiros 11 meses de 2019, quando comparados ao mesmo período em 2018, chegando a 845,9 bilhões de yuans (US$ 122 bilhões).

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.