Xi Jinping cita possível “nova Guerra Fria” e defende multilateralismo

No Fórum Econômico Mundial, o presidente chinês apresentou quatro medidas para recuperar a economia global

Durante pronunciamento na versão virtual do Fórum Econômico Mundial, o presidente da China, Xi Jinping, fez um alerta sobre uma possível nova Guerra Fria e pediu compromisso com o multilateralismo. 

Para Xi, há quatro pontos importantes para trazer estabilidade à economia dos países após a grave crise causada pela pandemia de Covid-19. O primeiro é melhorar a coordenação e organização da política macroeconômica. O segundo, deixar de lado preconceitos ideológicos: “Cada país tem sua própria história, sistemas e características, e nenhum é superior ao outro.”

Outra solução é fechar o abismo entre Norte e Sul, entre países desenvolvidos e em desenvolvimento. O presidente disse que as diferenças aumentaram com a pandemia e que “avanços no desenvolvimento dos países mais pobres vão tornar mais sólido o terreno para a melhora econômica global.”

A quarta medida seria a construção de um futuro conjunto para evitar novas emergências como a Covid-19. Xi reforçou a importância dos órgãos internacionais de saúde e dos tratados sobre mudanças climáticas, como o Acordo de Paris. “É preciso que todos tenhamos um compromisso com o multilateralismo e façamos consultas mútuas”, disse. 

“Criar conflitos e fomentar uma nova Guerra Fria nos empurrarão para o confronto e só levarão a um beco sem saída. Não devemos retomar os caminhos do passado e sim apostar em igualdade, paz, justiça e liberdade.”

Por fim, o líder da China sublinhou que o país continuará ajudando a comunidade internacional no combate ao coronavírus com insumos, vacinas e especialistas. Além de reforçar investimentos em pesquisa e desenvolvimento, avanços em ciência e tecnologia e aumento da proteção à propriedade intelectual.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.