Xi e líderes estrangeiros visitam exibições da 2ª CIIE

A exposição de importação da China acontece até o dia 10 de novembro e permite que países do mundo todo expandam suas exportações para o país asiático

O presidente chinês, Xi Jinping, e os líderes estrangeiros que estão participando da segunda Exposição Internacional de Importação da China (CIIE), em Xangai, visitaram as exibições após a cerimônia de abertura, na última terça-feira (05).

Acompanhado pelo presidente francês Emmanuel Macron, Xi visitou a área de exposições da França e provou vinho e carne bovina do país europeu. Os empresários franceses disseram estar otimistas com o mercado chinês e esperam conseguir expandir as suas exportações ainda mais para o país asiático. O presidente Xi disse, por sua vez, esperar que os empresários franceses possam ter uma visão de longo prazo e fortalecer a cooperação mutuamente benéfica com a China.

Os diversos líderes de países também visitaram as áreas de exibição da Tanzânia, Grécia, Itália, Indonésia e Rússia. Xi disse que os produtos especiais de cada país têm sua própria competitividade e expressou o seu desejo de que todos os países presentes na exposição reforcem a promoção dos seus produtos para atender melhor às aspirações do povo chinês de viver uma vida melhor.

Enquanto visitavam a área de exposições da China, os líderes estrangeiros viram os modelos do Telescópio Esférico de Quinhentos Metros (FAST) e as águas profundas submersíveis. Diante de uma tela que mostrava a contagem regressiva para a China vencer a pobreza, Xi disse que o país está disposto a compartilhar sua experiência com outras nações e construir em conjunto uma comunidade de futuro compartilhado para a humanidade caracterizada pelo desenvolvimento comum e eliminação da pobreza. O líder chinês e os estrangeiros ainda visitaram a área de exposições da ilha chinesa de Taiwan, assim como das regiões administrativas especiais de Hong Kong e Macau.

Os líderes estrangeiros elogiaram a CIIE e disseram que o evento oferece a oportunidade de promover as relações econômicas e comerciais bilaterais. Eles também expressaram otimismo sobre o desenvolvimento da China e as perspectivas brilhantes da Iniciativa Cinturão e Rota, além do desejo de buscar desenvolvimento e prosperidade comuns com o país asiático.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.