Xi discursa em Conferência sobre o Diálogo de Civilizações Asiáticas

Em sua fala, o presidente chinês fala sobre a importância da união e do respeito mútuo entre as civilizações

A Conferência sobre o Diálogo de Civilizações Asiáticas teve início esta semana no Centro Nacional de Convenções de Pequim e contou com a presença do presidente da China, Xi Jinping. No discurso realizado por ele, durante a cerimônia de abertura, ele destacou pontos como a importância de os países evitarem se auto-isolar e de enfrentarem os desafios comuns com união, pelo bem do futuro da civilização humana.

Em sua fala, ele ressaltou que os seres humanos diferem apenas na cor da pele e nos idiomas e que as civilizações diferem apenas em seus contornos e ornamentos, mas que não há nenhuma distinção de valores. “Acreditar na própria superioridade racial e civilizacional, insistir na alteração, ou até na imposição sobre outras civilizações, é um absurdo na teoria, e uma catástrofe na prática”.

Xi afirmou também que as diferentes civilizações não têm nenhum conflito inato, e que é necessário saber apreciar a beleza de cada uma delas. “Devemos, não somente tornar a nossa própria civilização repleta de vitalidade, como também criar condições para o desenvolvimento das civilizações de outros países, de modo que todas possam florescer em todo o mundo”, acrescentou o presidente.

Ao falar sobre os intercâmbios e a aprendizagem mútua, ele destacou que o ideal é que sejam igualitários, plurais e multidirecionais e que não podem ser forçados, coagidos ou de sentido único.

Ele ainda colocou um pouco de foco na civilização chinesa, lembrando que ela vem se desenvolvendo num processo de herança e inovação e aprimorando-se em face às vicissitudes dos tempos. Xi também falou que a civilização chinesa partilha do princípio de cordialidade entre vizinhos e coordenação entre nações e que busca o benefício do povo, a garantia da sua segurança e prosperidade.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.