Xangai terá primeira zona piloto para aplicação de AI da China

A zona piloto para inovação e aplicação de inteligência artificial está sendo construída na Nova Área de Pudong

Começou nesta semana a construção da primeira zona piloto para a inovação e aplicação de inteligência artificial (AI) da China, na cidade de Xangai. Aprovada pelo Ministério da Indústria e Informatização, a zona piloto na Nova Área de Pudong definiu três tarefas principais: estabelecer um núcleo industrial de AI; promover a aplicação dessa tecnologia e construir um sistema de apoio à inovação no setor.

O Departamento de Economia e Informatização de Xangai afirmou que um lote de campos de teste será estabelecido na zona piloto para a inovação de AI e a aplicação em várias áreas pioneiras, incluindo manufatura, atendimento médico, transporte e finanças. A zona piloto também explorará o layout, a infraestrutura, a arquitetura padronizada e as transações de propriedade intelectual da indústria de IA ao remover as barreiras em qualificação, dados e segurança.

Com ricos cenários de aplicação, Xangai ainda vem, nos últimos anos, promovendo vigorosamente o desenvolvimento da indústria de AI por meio da sua ação AI@SH, atraindo gigantes industriais como a Microsoft e a IBM. A cidade tem como objetivo se tornar um centro global de inteligência artificial, com planos de expandir a escala de sua indústria para mais de 100 bilhões de yuans (US$ 14,5 bilhões) até 2020.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.