Xangai combate duramente crimes ambientais ao longo do Yang-Tsé

A cidade chegou a lançar um mecanismo de vigilância batizado de “chefe dos rios” para aumentar a proteção ambiental da região

O governo de Xangai vem adotando uma linha mais dura no combate aos crimes ambientais ao longo do rio Yang-Tsé, de acordo com o relatório da Procuradoria Popular de Xangai. Apenas em 2018, a cidade registrou 26 processos judiciais de interesse público ao longo do rio e, segundo o documento, 269 indivíduos foram processados em 169 casos criminais relacionados ao meio ambiente.

Para fortalecer os esforços de proteção ambiental da região, a cidade está lançou um mecanismo batizado de “chefe dos rios”, onde procuradores são designados para trabalhar em um escritório nos arredores do banco de areia de Qingcaosha, como forma de aumentar a vigilância do local. O banco de Qingcaosha é uma importante fonte de água potável de qualidade.

Essa é a primeira vez que uma medida dessa natureza é tomada no país. Os órgãos da procuradoria de Xangai também estão unindo forças com os departamentos relativos das províncias de Jiangsu, Zhejiang e Anhui para, em conjunto, defender o meio ambiente.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.