Wuhan, epicentro do coronavírus na China, retoma serviço de metrô após 65 dias

Estações agora contam com equipamentos de monitoramento de temperatura por infravermelho

Após mais de dois meses com os serviços suspensos por conta da epidemia de coronavírus, Wuhan reabriu na última quarta-feira seu transporte metroviário. Os passageiros das seis linhas de metrô da cidade devem verificar suas temperaturas corporais antes de entrarem nas estações.

A operadora instalou 200 equipamentos inteligentes de monitoramento de temperatura por infravermelho em 182 estações que retornaram ao serviço no período inicial. Dentro dos vagões do metrô, há placas amarelas pedindo aos usuários que se sentem com um assento vazio entre duas pessoas.

Seguranças também pedem que as pessoas digitalizem códigos de rastreamento de viagens ao sair do metrô. Esse rastreamento foi desenvolvido para ajudar na prevenção e controle da epidemia. Para reduzir a contaminação cruzada, os vagões serão parcialmente desinfetados todos os dias e completamente a cada cinco dias.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.