Wuhan encerra atividades de todos os 16 hospitais temporários

Centros de tratamento adaptados receberam cerca de 13.000 pacientes durante epidemia de COVID-19

Os últimos dois hospitais temporários que ainda funcionavam em Wuhan, epicentro do surto de coronavírus, foram fechados nesta terça-feira. Todos os 16 espaços públicos convertidos em centros de saúde para tratar pacientes com sintomas leves e isolar a fonte de infecção estão agora desativados.

Zhang Boli, membro da Academia Chinesa de Engenharia, disse que o fechamento de todos os hospitais temporários em Wuhan sugere que estas instalações terminaram suas tarefas históricas na batalha contra o coronavírus. “Os espaços receberam um total de 13.000 pacientes e desempenharam um papel eficaz”, afirmou.

O último grupo de 49 pacientes saiu do hospital temporário de Wuchang no início da tarde de terça-feira. O local, instalado no Estádio Wuchang Hongshan, entrou em funcionamento em 5 de fevereiro. Equipado com 784 leitos, recebeu um total de 1.124 pacientes, dos que 833 receberem alta e 291 foram transferidos para outros hospitais.

Outro hospital temporário das proximidades também foi fechado no mesmo dia, após 26 dias de operação. O centro de saúde do distrito Jiangxia de Wuhan foi instalado em um espaço esportivo e usava a medicina tradicional chinesa como método de tratamento. Foram atendidos 564 pacientes no local.

“A adaptação dos hospitais temporários demandou um investimento mínimo de recursos e permitiu a expansão da capacidade de tratamento e atendimento de mais pacientes em um período reduzido de tempo”, explicou Wang Chen, vice-presidente da Academia Chinesa de Engenharia e presidente da Academia Chinesa de Ciências Médicas.

Funcionários posam para foto na frente de hospital desativado.

Trabalhador limpa centro de tratamento descontinuado.

Equipes médicas celebram encerramento de todos os hospitais temporários de Wuhan.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.