Vice-ministro diz que importância dos EUA diminui como mercado de exportações da China

De acordo com Wang Shouwen, em 1999 o mercado dos EUA representava 22% das exportações chineses, hoje em dia esse valor é de 16%

Os Estados Unidos ainda são um mercado de exportação importante para a China, mas, segundo Wang Shouwen, vice-ministro do Comércio da China, a sua representação vem diminuindo. Em uma entrevista, Wang afirmou que o incremento de tarifas dos EUA terá um certo impacto sobre o comércio exterior da China, mas que no geral será controlável devido ao decrescente desempenho dos EUA como mercado de exportação e à crescente porção dos mercados emergentes, incluindo a região do Cinturão e Rota.

“O mercado dos EUA representou cerca de 22% das exportações totais da China em 1999, mas a porção diminuiu para apenas 16% agora”, explicou ele. Wang ainda disse que a China tem cerca de 400 mil empresas de exportação, com as empresas privadas levando metade das exportações totais e as exportações de alta tecnologia desempenhando papéis mais destacados.

“O comércio exterior da China se deparou com tempestades durante a crise financeira asiática em 1997 e a crise financeira global em 2008. A história provou que o comércio exterior da China tem enorme potencial de crescimento, e estamos confiantes em buscar o progresso enquanto mantemos o mercado estável e alcançamos um desenvolvimento de alta qualidade”, afirmou o vice-ministro. O impacto das fricções do comércio China-EUA sobre o investimento estrangeiro ao país também é controlável, segundo ele.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.