Venda de livros no varejo cresce na China em 2018

A receita do mercado totalizou 89,4 bilhões de yuans, sendo que 57,3 bilhões deles foram pagos por vias online

A receita de vendas de livros no varejo na China em 2018 totalizou 89,4 bilhões de yuans (o equivalente a cerca de US$ 13,1 bilhões), de acordo com um relatório divulgado na Feira de Livros de Pequim. Desse total, 57,3 bilhões de yuans foram pagos por vias online, o que representa um aumento de 24,7% em relação à 2017. As vendas em livrarias, no entanto, caíram 6,69%.

O levantamento mostrou também que o mercado de varejo contava, no ano passado, com 1,94 milhão de livros de diferentes tipos e assuntos, incluindo 203 mil lançamentos. A feira do livro, que é realizada anualmente desde 1987, neste ano se concentrou em celebrar as conquistas da indústria de publicação durante a reforma e abertura da China.

Segundo Liu Binjie, chefe da Associação Chinesa de Editoras da China, o evento demonstra as tendências na nova fase de desenvolvimento da indústria de publicação, além das necessidades variadas do povo sobre todas as formas de leitura. “A reforma e abertura trouxe mudanças significativas para a abertura da indústria, com a realização de cooperações internacionais, contando mais histórias chinesas”, disse Lu, enquanto pedia reformas mais profundas e mais inovação dentro da indústria.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.