Vacina chinesa contra Covid-19 provavelmente conduzirá à acessibilidade global de imunizantes, segundo jornal indiano

A OMS já validou imunizante desenvolvido pela Sinopharm para uso emergencial

A vacina chinesa da Sinopharm contra Covid-19, a primeira não ocidental apoiada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), provavelmente será usada no programa COVAX, que fornece vacinas para países de renda média, informou o jornal Indian Express na última semana.

A OMS validou o imunizante desenvolvido na China para uso emergencial, um movimento definido para expandir ainda mais a acessibilidade global da vacina.

De acordo com a organização, a Sinopharm tem uma eficácia de cerca de 79% para doenças sintomáticas e hospitalizadas em todas as faixas etárias. No entanto, citou que, uma vez que poucos adultos com mais de 60 anos foram inscritos, a eficácia na faixa etária não é clara, segundo um artigo no jornal.

A OMS não recomendou um limite máximo de idade para o uso desta vacina porque não há razão teórica para acreditar que a ela tenha um efeito diferente de perfil de segurança em populações. A organização ainda recomendou que a vacina seja administrada a adultos com 18 anos ou mais em um esquema de duas doses com um intervalo de três a quatro semanas.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.