Universidade de Pequim realiza fórum sobre perspectivas econômicas da China

O evento contou com a participação de diplomatas de cerca de 30 países e abordou temas como macroeconomia, transformação digital, políticas fiscais e tributarias, entre outros

A Universidade de Pequim realizou um fórum acadêmico sobre as perspectivas econômicas da China. Organizado pelo Instituto Cinturão e Rota da universidade, o evento contou com a participação de diplomatas do Reino Unido, Itália, Austrália, Belarus, México, Egito, entre outros, como parte de uma série de palestras sobre como entender a China.

No fórum, professores da Guanghua School of Management falaram sobre a situação macroeconômica, a transformação digital, as políticas fiscais e tributárias e os novos modelos de consumo. Liu Qiao, reitor da instituição, afirmou que, para alcançar suas metas econômicas, a China precisa superar desafios a longo prazo, entre eles, a expansão da produtividade de todos os fatores, modernizando sua estrutura industrial, lidando com o deslocamento de trabalhadores e resolvendo os problemas associados ao envelhecimento da população.

Entre outras questões que Liu afirmou serem importantes para a China abordar esses pontos no seu futuro desenvolvimento econômico estão a urbanização, a eficiência em pesquisa e desenvolvimento e a ineficiência dos investimentos. Ele ainda afirmou que o país deve abordar esses pontos no seu futuro desenvolvimento econômico.

O Instituto do Cinturão e Rota, que é administrado pela Guanghua School of Management, é uma plataforma internacional de educação e pesquisa que promove a troca de ideias que favorecem o progresso humano, promovem o desenvolvimento inclusivo e criam soluções para desafios globais por meio do engajamento com funcionários do governo, elite empresarial e estudantes de todo o mundo.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.