Tomar café e chá pode reduzir riscos de derrame e demência, diz estudo chinês

Pesquisadores da Universidade Médica de Tianjin analisaram mais de 365 mil participantes

Créditos: Xinhua/Chen Sihan

Um estudo mostrou que tomar café ou chá ou uma combinação dos dois pode estar relacionado a um menor risco de derrame e demência.

Pesquisadores da Universidade Médica de Tianjin, na China, estudaram mais de 365 mil participantes do Biobank do Reino Unido, com idades entre 50 e 74 anos. Todos os participantes relataram seus hábitos de consumo de café e chá. Durante um acompanhamento médio de 11,4 anos para doença de início precoce, 5 mil participantes desenvolveram demência e 10 mil tiveram pelo menos um derrame.

De acordo com o estudo publicado na PLOS Medicine, as pessoas que bebiam de dois a três copos de café ou três a cinco copos de chá todos os dias, ou uma combinação de quatro a seis copos de café e chá, tiveram a menor incidência de derrame ou demência. Em comparação com aqueles que não bebiam nem café nem chá, as pessoas que bebiam de dois a três copos de café ou chá diariamente tinham um risco 32% menor de derrame e um risco 28% menor de demência.

Os pesquisadores também avaliaram a ligação dos tipos de café com derrame e demência. Entre os cafés moído, instantâneo e descafeinado, eles descobriram que os consumidores de café moído estavam associados a um risco muito menor de demência, mal de Alzheimer e demência vascular.

O café é uma rica fonte de antioxidantes e compostos bioativos, enquanto o chá contém cafeína e catequina que têm propriedades neuroprotetoras, como estresse antioxidante e efeitos anti-inflamatórios.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.