Tibet alcança crescimento econômico robusto e estabilidade

Produto Interno Bruto da região chegou a 208 bilhões de yuans em 2021

Um trem-bala Fuxing percorre a ferrovia Lhasa-Nyingchi no distrito de Nang, na Região Autônoma do Tibet, sudoeste da China, em 14 de abril de 2022. (Xinhua/Chogo)

Créditos: Xinhua/Chogo

A Região Autônoma do Tibet, no sudoeste da China, alcançou crescimento econômico robusto e estabilidade na última década, de acordo com uma coletiva de imprensa realizada na capital regional, Lhasa, na terça-feira.

O Produto Interno Bruto (PIB) do Tibet passou de 71 bilhões de yuans (US$ 10,5 bilhões) em 2012 para 208 bilhões de yuans em 2021, o que representa um crescimento médio anual de 9,5%, disse Wang Junzheng, chefe do Partido na região.

Wang mencionou um rápido desenvolvimento em sete indústrias da região, incluindo energia limpa, indústria digital e de alta tecnologia, cultura e turismo.

Cerca de 628 mil famílias que viviam sob a linha de pobreza na região foram retiradas desta condição durante o período, enquanto a renda per capita disponível dos agricultores e pastores locais quase dobrou na última década.

Wang também elogiou as conquistas da região na promoção da união étnica, proteção de seu excelente ambiente ecológico e melhora das condições de vida em suas aldeias fronteiriças.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.