Think Tanks pedem cooperação mais estreita entre China e África

Participantes de fórum em Hangzhou reforçaram importância de áreas como saúde, mudanças climáticas e economia digital

Participantes do 10º Fórum de Think Tanks China-África, realizado em Hangzhou, leste da China, defenderam uma cooperação mais estreita entre o país e o continente. O evento foi realizado online e presencialmente na última semana, com mais de 200 estudiosos e jornalistas chineses e africanos.

Os participantes pediram cooperação em áreas como saúde, comércio e investimento, mudanças climáticas e economia digital, recuperação econômica e o crescimento no mundo pós-pandemia. Desde a criação do Fórum em 2000, o comércio entre os dois lados aumentou 20 vezes e o investimento direto da China na África cresceu 100 vezes, de acordo com Xu Bu, presidente do Instituto Chinês de Estudos Internacionais.

Abdoulaye Diop, ministro da Cultura e Comunicação do Senegal, afirmou que a China e a África têm objetivos e visões de desenvolvimento semelhantes, e que o continente tem visto a sinceridade e eficiência do país asiático em áreas como comércio e investimento e comunicação cultural.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.