Teoria de vazamento do laboratório de Wuhan é mais política que científica, diz The Guardian

Veículo britânico entrevistou Jeremy Farrar, chefe do Wellcome Trust, e James Wood, da Universidade de Cambridge

A teoria do vazamento da Covid-19 de um laboratório de Wuhan é mais política do que científica, informou o jornal The Guardian no domingo. Jeremy Farrar, chefe do Wellcome Trust, deixou claro em seu livro recente que mudou de ideia após intensas consultas com outros pesquisadores, embora inicialmente acreditasse que o vírus havia escapado de um centro de pesquisa de vírus, revelou o veículo.

“Como as coisas estão atualmente, as evidências sugerem fortemente que a Covid-19 surgiu após um evento de transmissão natural”, disse Farrar. O argumento dele é apoiado pelo professor James Wood, da Universidade de Cambridge.

“Acho que há evidências muito fortes de que tenha sido causado por transmissões naturais, mas esse argumento simplesmente não se ajusta a alguns grupos políticos. Eles promovem a ideia de que a COVID-19 foi causada por um vazamento de laboratório porque tal afirmação desvia a atenção de evidências crescentes que indicam que a perda de biodiversidade, o desmatamento e o comércio de animais selvagens são os perigos reais que enfrentamos com as pandemias”, disse Wood.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.