Teles ameaçam recorrer ao Judiciário se a Huawei for banida da licitação

TIM, Claro e Oi são contra a discriminação do fabricante

A principais empresas de telecomunicações do Brasil – TIM, Claro e Oi – ameaçam recorrer à Justiça pedindo indenização do governo caso a Huawei seja proibida de fornecer tecnologia 5G no país.

Atualmente, cerca de metade da infraestrutura de 4G e 3G no Brasil é da gigante chinesa e parte da nova tecnologia pode ser montada nos equipamentos já existentes.

Se o governo brasileiro impedir a participação da Huawei da rede 5G, as teles irão desembolsar mais recursos, interromper contratos e terão menos fornecedores disponíveis para montar a estrutura.

Esse é o argumento que as operadoras pretendem levar à Justiça se o Brasil alinhar-se aos Estados Unidos, que alega falta de segurança de informações para excluir a chinesa.

As teles também desejam uma rede aberta no 5G, mesmo que a adoção desse padrão demore mais tempo. Numa rede aberta, o equipamento de um fabricante “conversa” com a infraestrutura do concorrente. 

A sueca Ericsson e a finlandesa Nokia são as outras duas possíveis provedoras do 5G para o Brasil.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.