Startups chinesas de carros elétricos ganham destaque

Em 11 meses, a venda dos veículos cresceu 4,4%

As empresas chinesas de automóveis elétricos Nio, Li Auto e Xpeng tiveram grande crescimento no último ano, indicando desenvolvimento do setor na China. De janeiro a novembro de 2020, as vendas dos veículos elétricos aumentaram 4,4% em relação ao ano anterior. No mesmo período, o comércio de carros de passeio caiu 7,6%.

As ações das três startups, todas listadas na Bolsa de Valores de Nova York, dispararam. A Nio se tornou uma das empresas chinesas cotadas em bolsa com melhor desempenho em 2020 e ganhos acima de 1.100%.

Em 2019, a startup teve dificuldades financeiras e foi financiada por investidores apoiados pelo estado chinês em cerca de US$ 1 bilhão. As vendas cresceram e, agora, a empresa quer internacionalizar o comércio a partir da segunda metade de 2021, a começar pela Europa.

A Li Auto anunciou na semana passada que vendeu 32.624 carros nos últimos 12 meses e a Xpeng comercializou 27.041 veículos em 2020, mais que o dobro do ano anterior. Apesar do sucesso, a Tesla continua líder distante do setor. A norte-americana vendeu cinco vezes mais carros no mundo do que as três startups juntas.

O governo chinês tem apoiado a indústria com subsídios, anulação de restrições às matrículas e construção de infraestrutura para carregar os veículos.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.