Sítios arqueológicos de mais de 8 mil anos são descobertos na Mongólia Interior

Os 16 sítios descobertos possuem características da cultura Yumin, civilização que existiu entre as eras Paleolítica e Neolítica

Foram descobertos na Região Autônoma da Mongólia Interior, no norte da China, 16 sítios arqueológicos com casas rurais datadas de 8.400 e 8.700 anos antes do presente. Tais casas foram encontradas nas ruínas de Simagou e possuem características distintas da cultura Yumin, uma civilização entre a Era Paleolítica e a Era Neolítica, que foi descoberta pela primeira vez em 2014 no centro da Mongólia Interior.

Os 16 locais são principalmente meia cripta em forma de círculo ou retângulo arredondado e as casas são de diferentes tamanhos, sendo que os diâmetros dos locais de casa redonda medem de 3,3 a 4,5 m., e as de retângulo arredondado têm comprimentos que variam de 4,4 a 5,2 m. e larguras que vão de 1,1 a 6,6 m.

Os arqueólogos também encontraram nas ruínas durante este ano mais de 500 itens, incluindo produtos de pedra, ferramentas de ossos e cacos de cerâmica. Nos locais onde as casas estavam, foram descobertos ainda alguns ossos de animais e conchas, sendo que Hu Xiaonong, chefe da equipe arqueológica, afirmou que essas descobertas mostram que os modos de produção dos aldeões antigos eram principalmente de caça e coleta. “As descobertas forneceram matérias importantes para a pesquisa da cultura Yumin na região”, disse Hu.


Fonte: Xinhua

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.