Setor da tecnologia é o que mais cria novos milionários na China

Segundo relatório, o setor da tecnologia ultrapassou setores tradicionais na criação de novos bilionários, como o da imobiliária, e essa mudança é reflexo do crescimento da economia digital

Os empresários da área da tecnologia da China ganharam destaque na capitalização e acúmulo de riqueza no ano de 2018, pelo que mostra um relatório publicado conjuntamente pela UBS e PwC. Dos 56 novos bilionários do país asiático no ano passado, 21% vieram do setor da tecnologia, enquanto apenas sete surgiram no setor imobiliário, indústria que tradicionalmente gera maior riqueza aos empresários chineses.

Harry Qin, parceiro principal de consultoria de gerência de ativos da PwC China, disse que com o crescente impacto da economia digital nas empresas tradicionais, os empresários tecnológicos estão substituindo os gigantes tradicionais como os de manufatura e imobiliária na China. “A riqueza está movendo-se para aqueles que podem adaptar-se à economia digital. Haverá mais bilionários surgindo na economia digital”, assinalou ele.

O relatório define bilionários como aqueles que têm um ativo líquido de mais de US$ 1 bilhão. Nos últimos cinco anos, os empresários chineses se tornaram o segundo maior grupo de bilionários do mundo, sendo que em 2018, o país tinha 325 bilionários, com um patrimônio líquido de US$ 982,4 bilhões.

“O ritmo destacado de criação de riqueza na China é uma oportunidade imensa para o UBS”, indicou Marinha Lui, chefe de gerência de ativos na China do UBS. Ela acrescentou que a companhia está procurando aproveitar as oportunidades geradas pela atual abertura financeira da China.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.