Secretariado Permanente do Fórum de Macau realizou uma Recepção Coquetel por ocasião do Ano Novo Chinês

O evento contou com a presença de importantes membros do Fórum de Macau, além de embaixadores de países de língua portuguesa em Pequim

No dia 25 de fevereiro, o Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Econômica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau) ofereceu uma recepção coquetel por ocasião do Ano Novo Chinês no Hotel Grand Hyatt Pequim. A recepção contou com a presença do Vice-Ministro do Comércio, Dr. Wang Bingnan, do Secretário para a Economia e Finanças do Governo da RAEM, Dr. Leong Vai Tac, da Secretária-Geral do Secretariado Permanente do Fórum de Macau, Dra. Xu Yingzhen, dos representantes do Ministério do Comércio da “Comissão de Ação de Acompanhamento do Fórum de Macau”, dos embaixadores dos países de língua portuguesa em Pequim, dos ex-secretários-serais do Secretariado Permanente do Fórum de Macau, e ainda de alguns funcionários que participaram nas Conferências Ministeriais anteriores, representantes das instituições acadêmicas e de comunicação social. A Secretária-Geral, Xu Yingzhen, apresentou as palavras de boas vindas, por sua vez, o Vice-Ministro do Comércio, Dr. Wang Bingnan, o Secretário para a Economia e Finanças do Governo da RAEM, Leong Vai Tac, e o decano dos corpos diplomáticos dos Países de Língua Portuguesa em Pequim, Embaixador da Guiné-Bissau, Dr. Malam Sambú, proferiram também os seus discursos.

No ano de 2018, o Secretariado Permanente procurou manter uma estreita colaboração com as partes envolvidas obtendo resultados significativos em diversas áreas de trabalho do Fórum de Macau. No ano transato, no enquadramento dos objetivos definidos no “Plano de Ação para a Cooperação Econômica e Comercial”(2017-2019) e no “Memorando de Entendimento sobre a Promoção da Cooperação da Capacidade Produtiva”, ambos instrumentos assinados na 5ª Conferência Ministerial do Fórum de Macau, bem como das “18 novas medidas” propostas pela parte chinesa visando promover a cooperação econômica e comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, verificou-se que foi efetivamente fomentada um cooperação pragmática entre a China e os Países de Língua Portuguesa

Alargou-se o “Círculo de Amigos”, através do intercâmbio com mais Províncias e Municípios do Interior da China, ajudando o tecido empresarial do Interior da China a ter um melhor conhecimento sobre os Países de Língua Portuguesa. Realizaram-se deslocações a todos os Países de Língua Portuguesa, promovendo desta forma conhecimento sobre o Fórum de Macau junto das empresas e da sociedade civil assim como a divulgação do papel de Macau enquanto Plataforma, para que ambas as partes, a China e os Países de Língua Portuguesa, alargassem os seus horizontes e canais de cooperação. Prosseguiu-se impulsionando a cooperação na formação de Recursos Humanos assim como a promoção de intercâmbios culturais entre as partes interessadas. Concomitantemente, iniciaram-se os trabalhos de Avaliação Externa, estudo encomendado por ocasião da comemoração do 15° aniversário do Fórum de Macau, com o objetivo de compilar a experiência acumulada e desenhar uma trajetória para o futuro. Promoveu-se, com empenho, a construção de Macau enquanto Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, com a organização e participação de múltiplas atividades de cariz cultural ou de índole econômico e comercial.

No ano de 2019, o Secretariado Permanente do Fórum de Macau irá se emprenhar em continuar a desempenhar o papel de ponte de ligação e de força motriz para a cabal concretização das medidas definidas no enquadramento da 5ª Conferência Ministerial e irá trabalhar na preparação da 6.2 Conferência Ministerial, com no seu horizonte, áreas prioritárias de intervenção como a promoção do investimento e do comércio, o fomento da cooperação na Capacidade Produtiva, o desenvolvimento de atividades na formação de Recursos Humanos, a realização de eventos promotores do intercâmbio cultural entre a China e os Países de Língua Portuguesa assim como apoios para a construção da Plataforma de Macau.

O Secretariado Permanente do Fórum de Macau, no enquadramento da integração de Macau nos princípios orientadores do desenvolvimento nacional e do reforço do intercâmbio cultural ao nível internacional, procurará aproveitar todas as oportunidades de desenvolvimento que a ele se apresentarão nesta nova temporada, para promover ativamente a integração profunda da cooperação econômica e comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa e irá criar mais oportunidades para um futuro desenvolvimento nesta área, procurando tirar o melhor partido da localização de Macau enquanto parte integrante da Área da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau e uma testa-de-ponte da Iniciativa “Um Cinturão e Uma Rota”.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.