Satélite chinês de observação polar conclui missão na Antártica

Tecnologia é utilizada para estudar mudanças climáticas globais

O primeiro satélite de observação polar da China concluiu sua missão na Antártica depois de orbitar a Terra por seis meses. Desde seu lançamento, em 12 de setembro de 2019, o satélite Ice Pathfinder enviou mais de 1.000 imagens cobrindo a região do polo sul.

“O equipamento observou dois grandes colapsos de plataformas de gelo e forneceu monitoramento contínuo deles, obtendo importantes imagens e dados”, informou Chen Zhuoqi, responsável pela equipe de operação.

O satélite de observação polar possui a vida útil de um ano e continuará a ser usado em outras missões. “Ele será usado para estudar as mudanças climáticas globais e desenvolver as rotas de transporte marítimo no Ártico”, disse Cheng Xiao, cientista líder do projeto.

“O Ice Pathfinder retificará a falta de dados de observação polar da China e reduzirá a dependência do país das importações da tecnologia”, destacou Cheng.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.