Salmão é principal suspeito por novo foco de COVID-19 na China

“Na cadeia de alimentos frios um vírus pode sobreviver entre dois a três meses”, explica epidemiologista

Um salmão importado pode ter sido o responsável pelo novo surto de COVID-19 que afeta Pequim. O vírus foi encontrado em tábuas de cortar utilizadas por um vendedor de peixes do mercado de Xinfadi, local ao qual a maioria dos novos casos está ligada.

Segundo Wu Zunyou, o epidemiologista-chefe do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China, é possível que o coronavírus tenha chegado do exterior junto com o pescado.

“Na cadeia de alimentos frios um vírus pode sobreviver por muito tempo, entre dois a três meses”, disse Wu durante entrevista para a rede de televisão CCTV.

“É uma possibilidade. Mas temos que ter mais evidências para que se demonstre ou desminta isso”. Enquanto isso, autoridades da China proibiram as importações de salmão da Europa.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.