Rover lunar chinês percorre mais de mil metros no outro lado da Lua

Yutu-2 já passou do seu 38º dia lunar na missão

Créditos: Administração Espacial Nacional da China/Reprodução

O módulo de pouso e rover da sonda chinesa Chang’e-4, o Yutu-2, viajou mais de mil metros no lado escuro da Lua até a última semana, informou o Centro de Exploração Lunar e Programa Espacial da Administração Espacial Nacional da China.

Yutu-2, ou Coelho de Jade-2, capturou uma imagem obscura, mas intrigante, a cerca de 80 metros de sua localização durante o 36º dia lunar da missão. Algo cúbico aparecia no horizonte ao norte, ao lado de uma cratera de impacto jovem, segundo o diário do rover. A imagem provocou debates acalorados nas redes sociais.

Quando o Yutu-2 finalmente chegou a cerca de 10 metros de distância do objeto misterioso, a câmera panorâmica no rover tirou fotos coloridas do objeto. De acordo com as imagens, os pesquisadores identificaram que o objeto poderia ser uma rocha. Coincidentemente, parece um coelho de jade.

A sonda Chang’e-4, lançada em 8 de dezembro de 2018, fez o primeiro pouso suave na Cratera Von Karman, na Bacia do Polo Sul-Aitken, no outro lado da lua, em 3 de janeiro de 2019. Um dia lunar é igual a 14 dias na Terra. O Yutu-2 já passou do seu 38º dia lunar da missão e permanece em boas condições.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.