Rover da China encontra evidências de água em Marte, diz estudo

Pesquisadores usaram imagens do solo detectadas pelo aparelho

Créditos: CNSA/distribuição via Xinhua

Cientistas chineses encontraram novas evidências de que já teve água em Marte no passado e há minerais hidratados no planeta vermelho, que podem ser potencialmente explorados durante futuras missões tripuladas.

O estudo, publicado na quinta-feira na revista Science Advances, revelou que uma grande bacia de impacto em Marte continha água líquida durante a época amazônica, a era geológica mais recente do planeta.

O estudo também indicou que, neste local específico, existem atualmente estoques consideráveis de água na forma de minerais hidratados e possivelmente gelo abaixo da superfície do solo.

Os pesquisadores liderados pelo Centro Nacional de Ciências Espaciais sob a Academia Chinesa de Ciências usaram dados coletados pelo rover de Marte da China, Zhurong, sobre as características sedimentares e minerais do sul da Utopia Planitia, uma vasta planície no hemisfério norte de Marte.

Eles interpretaram as rochas em tons brilhantes que a câmera de Zhurong capturou como uma camada de “duricrust” (crosta dura) que teria sido esculpida por uma quantidade substancial de água líquida, talvez a água subterrânea que subiu ou o gelo subterrâneo derretido.

Outro estudo chinês publicado em março na revista Nature Geoscience também revelou que o local onde Zhurong pousou pode ter sofrido erosão pelo vento e possivelmente pela água.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.