Robôs passarão a oferecer ajuda em serviços jurídicos no planalto chinês

Esse invento é capaz de dar informações sobre temas como trabalho, casamento, direitos do consumidor, entre outros

Um novo robô lançado recentemente na província de Qinghai, que fica no planalto noroeste da China, promete revolucionar o sistema judicial pois foi desenvolvido justamente para auxiliar em serviços jurídicos. Equipado com armazenamento em nuvem, o robô guarda mais de 50 mil perguntas e respostas de temas como casamento, trabalho, transporte, direitos do consumidor, segurança social, demolição de casa, turismo e empréstimos privados.

Esse novo invento foi desenvolvido em conjunto pela Editora de Democracia e Sistema Jurídico da China e pelo departamento provincial da justiça de Qinghai ao longo de 10 meses e os centros jurídicos em cidades e sub-regiões já estão sendo equipados com os robôs. De acordo com Sha Chongfan, que trabalha na editora, o robô é capaz de dar informações sobre escritórios de advocacia, cartórios de notas e avaliação forense, assistência jurídica e mediação.

Sha também disse que o aparelho será atualizado para reconhecer os dialetos e serviços tibetanos, levando em consideração grupos minoritários que moram em Qinghai, como é o caso dos tibetanos. Liu Bolin, vice-chefe do departamento, afirmou que os recursos legais ainda são extremamente limitados nas áreas pradarias, sendo que um total de 11 distritos não têm ao menos um advogado.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.