Relações Exteriores da China pede que EUA protejam meio ambiente global

Porta-voz chinesa destaca que país asiático diminuiu emissões de CO2 em mais de 48% nos últimos quinze anos

O Ministério das Relações Exteriores da China solicitou aos Estados Unidos que parem de incitar problemas e façam contribuições reais para proteger o meio ambiente global.

“As emissões per capita dos EUA são três vezes a média global, mais do que o dobro da China, com as emissões acumuladas cerca de três vezes maiores do que as chinesas”, afirmou a porta-voz da pasta, Hua Chunying.

Ela destacou que o governo chinês atribui grande importância à proteção ecológica e ambiental. Quanto às emissões de carbono, Hua informou que até o final de 2019 as emissões de CO2 da China por unidade do PIB foram 48,1% menos em relação às em 2005, e que a parcela de combustíveis não fósseis chegou a 15,3%, atingindo as metas de ação climática para 2020 antes do planejado.

O investimento em energia renovável ultrapassou US$100 bilhões por cinco anos consecutivos, e a China é o lar de mais da metade dos veículos de nova energia do mundo. O país anunciou que aumentará as metas de contribuição determinadas nacionalmente e se esforçará para o pico de emissões de CO2 antes de 2030 e a neutralidade de carbono antes de 2060.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.