Reguladores de valores mobiliários da China e EUA estão dispostos a resolver diferenças em auditoria

Cooperação entre países definirá retirada da bolsa de empresas listadas pelos Estados Unidos

Créditos: Xinhua

Os reguladores de valores mobiliários da China e EUA estão dispostos a resolver diferenças e problemas na supervisão de auditoria, indicou a Comissão Reguladora de Valores da China (CSRC), afirmando que ambos estão engajados em um “diálogo atencioso, respeitoso e produtivo”.

O presidente da CSRC, Yi Huiman, e o presidente da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC), Gary Gensler, realizaram videoconferências em três ocasiões desde agosto do ano passado para discutir as restantes questões relativas à cooperação em supervisão de auditoria.

O lado chinês também teve múltiplas conversas francas, profissionais e eficientes com o Conselho de Supervisão Contábil de Empresas Públicas dos EUA. O progresso geral é fluido e a comunicação entre as duas partes continuará, disse a CSRC.

Quanto ao risco de retirada da bolsa de algumas empresas listadas pela SEC, a CSRC disse ter sido informada que este é o procedimento normal para as autoridades reguladoras dos EUA implementarem a Lei de Responsabilidade de Empresas Estrangeiras.

“Se as empresas cotadas serão retiradas da bolsa nos próximos dois anos, dependerá, em última instância, dos progressos e resultados da cooperação China-EUA em supervisão de auditoria”, de acordo com a CSRC.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.