Região do Tibete terá trem-bala antes de julho

Com isso, todas as províncias chinesas terão trens de alta velocidade em operação

A Região Autônoma do Tibete terá trens-bala antes de julho, marcando a abertura de serviços de trem de alta velocidade em todas as províncias da China continental, disse Lu Dongfu, da China State Railway Group, no sábado.

Ele contou que uma ligação ferroviária de 435 km à capital regional de Lhasa terá trens Fuxing movidos por combustão interna e por eletricidade. 

A construção da ferrovia que liga Lhasa a Nyingchi, no leste do Tibete, começou em 2014. É a primeira linha férrea eletrificada da região e está prevista para começar a operar em junho deste ano. A colocação da estrada de ferro foi concluída no final de 2020.

A velocidade projetada da ferrovia é de 160 km/h, segundo uma subsidiária da China State Railway Group.

A China pretende estender a malha ferroviária do país para cerca de 50 mil km até 2025. No final do ano passado, eram 37.900 km em operação, de acordo com Lu. Ele acrescentou que a rede de trens de alta velocidade cobrirá 98% das cidades com mais de 500 mil habitantes.

O país também começou um projeto para desenvolver trens-bala Fuxing mais rápidos para consolidar a vantagem da China em ferrovias de alta velocidade. O plano de inovação tecnológica CR450 visa desenvolver novos modelos mais seguros, verdes e inteligentes, com maior eficiência energética.

Os trens de Fuxing desenvolvidos pela China operam em uma faixa de velocidade de 160 km/h a 350km/h.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.