Região chinesa expande área de cultivo de arroz salino

Centro de pesquisa busca com isso acelerar os estudos e desenvolvimento dessa prática e otimizar os tipos de arroz para solo salino

O Centro de Pesquisa e Desenvolvimento do Arroz Tolerante a Solo Salino-Alcalino, que realiza estudos sobre o cultivo de arroz em solo salino, decidiu que irá expandir a sua terra experimental para mais de 666 hectares. Localizado na cidade costeira de Qingdao, na província de Shangdong, o centro disse que visa acelerar a pesquisa e desenvolvimento e otimizar os tipos de arroz para solo salino, além de procurar melhores métodos de cultivo.

“Todas as variedades de arroz a serem cultivadas na terra experimental passaram por experimentos regionais em diferentes tipos de solo salino”, destacou Zhang Guodong, vice-diretor do centro. Ele ainda acrescentou que os testes foram conduzidos em Xinjiang, Golfo de Bohai, no leste e no nordeste do país e áreas costeiras no sudeste chinês.

“Ficamos surpresos com parte dos dados experimentais do ano passado, e neste ano, nós não apenas estamos expandindo a área de teste, como também elaboramos parâmetros de teste mais rigorosos, para simular de melhor forma a produção real”, revelou Zhang.

O centro estabeleceu uma meta de 300 kg de rendimento por mu (um mu equivale a 666 m²). Enquanto isso, os pesquisadores estudarão quais tipos de arroz são adequados para quais áreas e qual terra salino-alcalina precisa ser melhorada. Como em diversos países asiáticos, o arroz é um alimento básico na China

A China tem cerca de 100 milhões de hectares de solo salino-alcalino, dos quais cerca de 20% pode ser melhorado e convertido em solo arável. “Isso não é uma quantia pequena. Queremos melhorar inicialmente 6,7 milhões de hectares deles e depois expandir a área gradualmente. Mas a tarefa não pode ser feita por uma só instituição, precisamos trabalhar juntos”, apontou Zhang.

Comentários

Todos os campos abaixo são obrigatórios. Seu e-mail não será publicado.